quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Galatasaray 2 - 3 Porto: FC PORTO HISTÓRICO NA TURQUIA



Partilha :
16 pontos na Champions são 16 pontos na Champions. Recorde de pontos do clube igualado, o qual perdurava desde a temporada 1996-97, ano em que o FC Porto de António Oliveira (e que tinha Sérgio Conceição como jogador) conquistou o mesmo número de pontos num grupo com AC Milan, Gotemburgo e Rosenborg. Num grupo equilibrado mas acessível, o FC Porto somou 5 vitórias e 1 empate, com 15 golos marcados e 6 sofridos. Grandíssima campanha da equipa de Sérgio Conceição, mais uma vez a equipa portuguesa com melhor desempenho europeu. São já 12 vitórias consecutivas do FC Porto em todas as competições, que vive agora um momento fulgurante, após um início de temporada algo tremido. O futebol praticado nem sempre deslumbra, mas a mentalidade competitiva da equipa é insuperável.

Hoje, em Istambul, vitória sofrida mas magnífica do FC Porto diante do Galatasaray por 3-2, num jogo onde os portistas já estavam matematicamente qualificados e procederam a algumas mexidas na equipa, apresentando alguns jogadores menos utilizados, como Diogo Leite, Sérgio Oliveira, Hernâni e Adrián López, além dos entrados durante o jogo André Pereira, Jorge e Chidozie. Pelo que, ainda a lutar pelo apuramento para a Liga Europa com o Lokomotiv Moscovo (que acabou por conseguir), cabia ao Galatasaray correr atrás do prejuízo e assumir as despesas da partida. Não contava era com o grau de eficácia elevadíssimo dos 'dragões', que em 4 remates marcaram 3 golos. Ou seja, os turcos comandados pelo histórico Fatih Terim, dominaram e atacaram muito mais, mas muitas vezes sem grande talento ou clarividência. Já o FC Porto só atacou pela certa, muito graças aos raides em velocidade de Marega e Hernâni, mas revelou-se muito mais incisivo e eficaz. Felipe, Marega e Sérgio Oliveira fizeram os golos portistas, ao passo que Feghouli (que ainda falhou um penalty) e Derdiyok marcaram para o 'Gala'.

Marega, com a sua força física e velocidade e debilidade técnica e decisória, foi o homem do jogo, pelas dificuldades que criou ao último reduto turco. São 5 jogos consecutivos a marcar na Liga dos Campeões, facto que certamente significará uma valorização substancial no mercado internacional. Sérgio Oliveira individualmente também esteve em bom plano. De resto, dizer que o FC Porto denotou alguns problemas em controlar o jogo, em colocar gelo nos períodos de maior assédio dos turcos, o que acaba por ser natural face ao perfil da maioria dos jogadores escolhidos por Sérgio Conceição: muita abnegação e capacidade de luta, pouco cérebro e capacidade de descansar com bola.

Alguns dados estatísticos:
Remates: 18-4
Posse de bola (%): 64-36
Passes: 500-291
Eficácia de passe (%): 81-70
Faltas: 14-16
Foras de jogo: 3-3
Cantos: 7-4

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ola leitor como vai?
Obrigado pela visita em nosso blog, e não se esqueça de deixar teu comentário/opinião depois ok? Ele é muito importante para nós.