sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

O futebol português é um paraíso para vigaristas



Partilha :
O futebol português é um paraíso para vigaristas

Depois de se saber que no processo do E-Toupeira, o Benfica não vai a julgamento, mesmo que as evidências mostrem claríssimas vantagens desportivas decorrentes da actuação de Paulo Gonçalves, ficou hoje a saber-se que afinal quem vai a julgamento é o FC Porto, no âmbito do processo movido contra si pelo Benfica, pela divulgação dos email's. Em Portugal está tudo ao contrário, invertido e virado do avesso.

Os email's divulgados no Porto Canal demonstram claramente que o Benfica montou uma teia de crime organizado, de corrupção e favorecimento, no sentido de dominar o futebol em Portugal. Ora, em Portugal, parece que é mais importante apurar se o FC Porto cometeu crime informático do que em saber se as competições têm tido verdade desportiva ou se, pelo contrário, tem constituído uma profunda mentira. Discute-se o acessório, para se esquecer o essencial. É como se uma câmera indevidamente instalada em determinado local captar um homicídio e o cerne da questão judicial ser a legitimidade da câmera e não o homicídio! Uma autêntica palhaçada!

E isto não tem nada a ver com clubes ou com as cores das camisolas. O FC Porto também tem um passado repleto de situações ilícitas, nomeadamente com o processo Apito Dourado. As escutas foram consideradas ilegais em sede de julgamento, mas elas mostravam claramente Pinto da Costa a corromper árbitros! Ora, em vez de se discutir se a verdade desportiva foi adulterada, neste cantinho à beira mar plantado, terra de brandos costumes, o essencial foi saber se as escutas eram legais ou não.

Em Itália, a Juventus desceu de divisão e recebeu o justo castigo pelas suas práticas fora da lei. A justiça funcionou sem receios. Aqui, vale tudo! Num país a sério, com uma justiça credível, o Benfica já estaria a jogar na segunda liga, como o FC Porto teria lá jogado durante alguns anos. Mas como o futebol português se resume ao poder dos três grandes e o resto é paisagem, e como a promiscuidade entre futebol, política e justiça é o pão nosso de cada dia, continuamos a assobiar para o lado. Até quando?

3 comentários:

  1. Em Itália a Juventus desceu por crimes muito menores.
    Em Portugal o Porto desceria não uma mas duas vezes com a agravante de que os seus dirigentes todos iriam para a prisão por muitos anos. Num país a sério é o que aconteceria.

    ResponderEliminar
  2. o sporting iria tambem...meter guito na conta de um arbitro nao é uma evidente falcatrua..., "mesmo que as evidências mostrem claríssimas vantagens desportivas decorrentes da actuação de Paulo Gonçalves"...ao certo quais foram as vantagens desportivas???

    ResponderEliminar
  3. Quais são as claríssimas vantagens desportivas decorrentes da actuação do Paulo Gonçalves?

    "os emails demonstraram que o Benfica montou uma teia de crime organizado, de corrupção e favorecimento..."
    Quais emails? os divulgados e truncados pelo Xico?
    Ao certo qual foi o crime ou qual foi o acto de corrupção que os emails evidenciaram?

    "O Porto também tem um passado repleto de situações ilícitas..."
    Ilícitas? Comprar árbitros não é corrupção?
    Passado? Passado, presente e aposto que também um glorioso futuro de falcatruas, vigarices e corrupção.

    "E isto não tem nada a ver com a cor das camisolas"
    Ai tem tem! E aposto que a tua é verde às riscas!
    Por isso não falaste do Cashball. A propósito, como anda isso?
    Por isso não falaste do depósito na conta de um árbitro.
    Por isso não falaste de um vice que tinha informação pessoal de cerca de 100 árbitros.

    Ass.
    Fernando Vaite Catar

    ResponderEliminar

Ola leitor como vai?
Obrigado pela visita em nosso blog, e não se esqueça de deixar teu comentário/opinião depois ok? Ele é muito importante para nós.